Feliz Aniversário e até logo!!!!

domingo, 21 de agosto de 2016

Boa tarde pessoas lindas!!!
Hoje é um dia muito especial para essa blogueira, pois completamos um ano de blog no ar *_*
Quando comecei o blog, tinha a ideia de compartilhar um pouco do meu mundo com vocês, minhas leituras, meu gosto musical e cinematográfico, além de coisas aleatórias, como discussões sobre diversos assuntos. 
Aconteceram muitas coisas boas nesse um ano, fiz amizades incríveis com pessoas de diversos lugares do Brasil, aprendi e aprendo muito com outros blogueiros e suas particularidades, além de vocês que acompanham o blog, sempre me trazendo alegria com a troca de ideias que rola por aqui. Tenho muito porque ser grata a cada um de vocês que gasta um tempinho para ler e responder a cada texto, seja ele elaborado ou superficial.

Apesar de todas as coisas boas que me aconteceram, o tempo passou e muita coisa mudou na minha vida pessoal, tive que dobrar minha jornada de trabalho (agora são 12 horas por dia, mais o tempo de deslocamento entre um local e outro rs), a saúde de minha mãe necessita de um pouco mais de atenção, minhas sobrinhas precisam de minha atenção quando estão em casa... Enfim, a lista é longa e o plano que eu tinha para o blog não saiu como esperado. E o tempo que tenho para dedicar a ele, é escasso demais para conseguir mantê-lo no ar.

Sim, esse é um post de despedida. Não foi uma decisão impulsiva, há muito tempo venho pensando nisso e acho que chegou a hora de tomar um novo rumo, de me dedicar integralmente e focadamente a uma única coisa, ao invés de me desdobrar para manter o blog e suas redes atualizados. 

Não é um final, é só uma transformação. Vocês ainda podem me encontrar no Instagram @ameninaquenaoparadeler e no Twitter @ameninaqnpdl. Também podem me encontrar no Wattpad, com meus contos e romances escritos por lá (https://www.wattpad.com/user/GihMedeiros). Mas, além de tudo, vocês agora podem me acompanhar como integrante de outro blog, o Papel Papel, onde já venho colaborando como colunista e resenhista desde o início do ano. 
A partir de hoje, vou me dedicar exclusivamente a esse projeto e espero que vocês me sigam até lá para que possamos dar continuidade a esse processo de troca de ideias, companheirismo e amizade que desenvolvemos aqui. 



Meu mais sincero obrigada, do fundo do coração desejo o melhor a cada de vocês, de nós!!! Um beijo e até logo!!!!

<3

Sobre o Dia dos Pais

domingo, 14 de agosto de 2016

Ela olha o calendário da agenda e solta um suspiro. Outro Dia dos Pais chegou. A essa altura achava que já estaria imune ao sentimentalismo que a data lhe desperta, mas o aperto no peito mostra que não. A presença do buraco dentro de si toma proporções imensuráveis e ela tenta não sufocar em meio ao ar insalubre que a rodeia.
Na maior parte do tempo, ela aprendeu a lidar com todos esses sentimentos, seguindo um dia de cada vez, fazendo o que precisa sem pensar muito no que tem deixado de lado para conseguir fazer as engrenagens do dia a dia funcionarem sem muito esforço mental. Mas em dias como esse, fica muito mais difícil controlar essa avalanche de sentimentos e lembranças. Lembranças de uma época em que ela se sentia inteira, em que todos que amava estavam por perto. 
Nessa época específica de Jogos Olímpicos, há lembranças de outras competições, onde todos ficavam espremidos no sofá para assistir os jogos junto com o pai, enquanto ele comentava como todo brasileiro especialista em todas as modalidades, os lances mais importantes e os erros dos competidores em cada partida.
Ao contemplar as paisagens do Rio de Janeiro pela televisão, há lembranças também das viagens que fizeram juntos, apreciando a vista de dentro de um ônibus ou pela janela do carro, degustando através da comida o sabor de cada lugar que visitaram.
Há lembranças diversas desse dia, dos presentinhos feitos na escola, dos almoços especiais com todas as comidas que o pai não podia comer, da trilha sonora de cada dia.
Além das lembranças há também a saudade do que estaria por vir, de tudo aquilo que não poderão viver juntos, de tudo o que deixaram de compartilhar. 
Mas, acima de tudo, há o amor que ela carrega ali dentro, e que todos os dias envia pelo Universo, desejando ardentemente que encontre o papai, onde quer que ele esteja agora.



Feliz Dia dos Pais!!!

5 atletas na minha estante

sábado, 6 de agosto de 2016

Oi pessoas, como estão? Empolgados com a Olimpíada? A parte toda a questão política envolvida, eu sou super a favor da valorização do esporte em geral. Acredito que é uma oportunidade de salvar vidas. Eu mesma, em tempos de escola, joguei handebol durante 3 anos pelo time da escola, uma época que deixou grandes saudades e que recordei com felicidade ao ver as meninas jogando hoje cedo *_*
Assistindo às competições de hoje, lembrei de alguns personagens literários marcantes que tenho na estante e suas trajetórias fazendo uso das habilidades esportivas, mesmo que não sejam o foco principal de suas estórias.
Separei 5 deles que acho incríveis e vou dividir com vocês:

- Axel Branford, Dragões de Éter, Raphael Draccon
Axel é um dos príncipes do reino de Arzallum e também um dos personagens emblemáticos dessa estória escrita pelo brasileiro Raphael Draccon. Além de suas obrigações como representante do reino, Axel tem um papel importantíssimo como articulador entre o reino e seus governados, ele é o pugilista que representa Arzallum no torneio Punho de Ferro, onde lutadores de todos os reinos se enfrentam até que reste apenas um vencedor. No segundo volume de Dragões de Éter, nós acompanhamos a jornada de Axel durante o torneio e é uma das minhas sequências favoritas <3

Draccon, Raphael. Dragões de Éter, vol. II. São Paulo: Leya, 2010.

- Simon Lewis, Série Os Instrumentos Mortais, Cassandra Clare
Simon é o melhor amigo da Clary, protagonista da série incrível de Cassandra Clare. Inicialmente um personagem secundário, o único humano entre Shadowhunters, Vampiros, Lobisomens, Fadas e Demônios, ele vai crescendo na série, roubando a cena em momentos cruciais da trama. Num desses momentos, ele salva a vida de Clary fazendo uso de sua habilidade como arqueiro, o que causa uma imensa surpresa em todos que participam do momento. Preciso dizer que ele é responsável pelo momento que partiu meu coração durante a jornada pelo reequilíbrio entre o bem o mal.

Clare, Cassandra. Cidade dos Anjos Caídos. Rio de Janeiro: Galera Record, 2014.

- Rudy Steiner, A Menina que Roubava Livros, Markus Zusak
Ah meu querido Rudy. Pense em outro personagem que roubou a cena totalmente, inclusive desviou a atenção do narrador principal dessa estória incrível e bela <3. Além de toda a sua esperteza e inteligência, Rudy tem um sonho, o de se tornar um corredor como seu grande ídolo Jesse Owens e sua habilidade e velocidade atraem os olhos dos comandantes alemães, assim como sua vivacidade atrai Liesel, a Menina que Roubava Livros <3.

Zusak, Markus. A Menina que Roubava Livros. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2010.

- Charlie St. Cloud, Morte e Vida de Charlie St. Cloud, Ben Sherwood
Charlie é o garoto prodígio da cidade onde mora. Com uma ampla aptidão para esportes, especialmente como velejador, ele consegue uma bolsa em uma Universidade, e enquanto aguarda, promete ao irmão caçula que todos os dias irá jogar beisebol com ele. Não posso falar mais sem soltar spoilers, então vou apenas dizer que é uma das minhas estórias favoritas sobre família, amor e vida, contada com uma sutileza encantadora que me causa arrepios até hoje, mesmo tendo lido há alguns anos já. E Zac Efron está impecável no filme, o primeiro num personagem mais sério após a série High School Musical <3 (que eu adoro, admito rsrs)

Sherwood, Ben. Morte e Vida de Charlie St. Cloud. Ribeirão Preto, SP: Ed. Novo Conceito, 2010.

- Aron Ralston, 127 horas, Aron Ralston
127 horas é a incrível história verídica de Aron, um jovem alpinista que durante uma escalada acabou ficando preso com uma pedra esmagando um de seus braços. Seu tormento durou 127 horas, onde ele tentou de todas as maneiras possíveis livrar seu braço sem sucesso. Nesse período, acabou passando por diversas reflexões sobre a vida que estava levando, achando que iria morrer. Mas, ele sobreviveu, de uma maneira surpreendente até para ele mesmo, e não deixou que esse acidente tirasse sua vontade de continuar praticando o esporte que quase lhe custou a vida, mas que a mantém em movimento. O filme é um dos meus prediletos com James Franco <3.

Ralston, Aron. 127 Horas. São Paulo: Seoman, 2011.


Espero que nossos atletas consigam uma jornada mais tranquila e tão bem sucedida quanto a de nossos atletas literários.
Beijinhos e até mais.

<3

#Tag Doenças Literárias

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Hello my friends!!!!
Surgindo aqui em plena terça-feira para responder uma #tag que me marcaram no Instagram há um tempinho atrás (kof kof, tipo um ano, kof, kof) e resolvi respondê-la aqui, porque é um tiquinho longa para o Instagram XD
Vem comigo???



1 - Diabetes (um livro muito doce) 
R: Amar Vale a Pena, Luana Barros <3 é super romântico e o casal principal é muito fofo *_*

2- Catapora (um livro que você leu uma vez para nunca mais na vida)
R: A Fada, Carolina Munhóz. Os fãs que me perdoem, mas detestei esse livro. Não significa que não vou ler as outras obras da autora, que é uma graça de pessoa.

3 - Influenza (um livro contagioso)
R: Orgulho e Preconceito, Jane Austen <3 claro que a minha favorita não poderia faltar nessa lista e o seu livro mais conhecido é de fato contagiante, quem não leu, quer ler, e quem já leu, quer ler de novo e convencer os outros a lerem também rsrsrs.

4 - Insônia (um livro que você virou a noite lendo)
R: O mais recente a me fazer perder o sono foi Como eu era antes de Você da Jojo Moyes <3 tem motivo pra isso né? Rsrs.

5 - Amnésia (um livro que você leu e não lembra de nada)
R: O Evangelho de Judas de Simon Mawer. Tenho esse livro na estante há muito tempo e sei que já li, mas não faço ideia sobre o que se trata hahahahaha.

6 - Asma (um livro que te tirou o fôlego)
R: As Batidas Perdidas do Coração, Bianca Briones. TUDO nesse livro é intenso e tira o fôlego da gente *__*

7 - Má nutrição (um livro que te fez esquecer de comer)
R: Seis Segundos de Atenção, Humberto Gessinger <3
Gente, sério!!! Que livro maravilhoso é esse????? Parei de comer, parei de dormir, parei de falar com as pessoas uhahuahuauhauuha

8 - Doença de viagem (um livro que te lembra uma viagem)
R: Comer, Rezar, Amar da Liz Gilbert <3 quem nunca sonhou em fazer uma viagem como a que ela fez, mesmo que seus motivos tenham sido dolorosos e complexos. Não apenas os lugares que ela viu, mas principalmente a jornada pessoal de Liz, faz desse livro uma grande viagem *_*

E vocês? Concordam com as respostas? Discordam???

Beijinhos
<3

Mail Box - Julho

domingo, 31 de julho de 2016

E pra finalizar o mês de Julho, vamos ver o que chegou por aqui?

Na primeira semana recebi dois livros que comprei da Editora Valentina, Sonhei que amava Você, um romance  da brasileira Tammy Luciano e Proibido da Tabitha Suzuma, um livro com uma temática bem complexa e polêmica. De brinde a editora me enviou vários marcadores de brinde <3



Também recebi na mesma semana o livro Você se lembra de mim? escrito pela Megan Maxwell, em parceria com a editora Planeta de Livros e o Blog Papel Papel, que já comecei a ler e estou me surpreendendo, já que a primeira parte do livro é baseado na vida da mãe da Megan *_*



A autora Luana Barros me enviou em parceria o livro Amar Vale a Pena - Recomeçar e já tem resenha dele aqui no blog (leia aqui). Foi uma leitura fluida e cativante que eu super recomendo.



Por último, recebi essa semana o livro Este é um livro sobre amor, escrito pela Paula Gicovate, da troca de cartas do Clube de Cartas desse mês.


E vocês, já leram algum desses? O que andam comprando/recebendo ultimamente?
A primeira metade do ano foi muito produtiva com relação a aquisições, mas principalmente no que diz respeito a parcerias, mesmo que não sejam muitas, mas cada uma é muito importante para mim. Que no próximo semestre venham mais aquisições e muito mais parcerias <3

Beijinhos!!!!

Clube de Cartas #3

Oi pessoal!!! O que fazem nesse domingo ensolarado? Eu estou namorando os itens que recebi esse mês no Clube de Cartas, que foi puro amor <3

Esse mês, troquei cartas com a Ilmara do blog Conversa de Livro. A Ilma é pedagoga e uma grande entusiasta da leitura pelo que podemos observar, tanto que está fazendo graduação em Letras. Tem um gosto bem eclético para leitura, indo desde Virgínia Woolf até Stephen King.
Ela me enviou uma carta com marcadores, cartão postal, blocos de notas e adesivos, dentre eles uma cartela de adesivos de panda que eu não consigo parar de olhar *_*
Também me enviou o livro Este é um livro sobre Amor da autora Paula Gicovate, publicado pela editora Guarda Chuva, que eu pretendo ler em breve <3.


Logo vou responder a carta da Ilma com cuidado, infelizmente no período em que lhe escrevi estava com um problema nas mãos que dificultava escrever direito, mas agora tenho mais tempo e posso responder cada item da sua cartinha.
Quer fazer parte desse projeto? Clica no banner aqui na lateral do blog ;)
Venha conhecer essa galera linda e entusiasta da literatura <3

Beijinhos e bom fim de domingo!!!


5 músicas que fazem parte da minha vida

terça-feira, 26 de julho de 2016

Oi pessoas lindas!!! Como estão? Aqui, só na correria rsrs.
Hoje quero falar sobre música (já estão acostumados né? Hahaha) como parte da blogagem coletiva desse mês do Clube de Cartas
Esse é um assunto definitivamente complicado para mim, pois eu amo música. Escolher músicas que foram importantes para mim em algum momento da minha vida, é uma torturaaaaa. Mas, vou tentar filtrar ao menos 5 que tem um significado especial para mim <3

- Livin on a prayer - Bon Jovi
Essa música representa a melhor parte da minha adolescência, quando eu me vi completamente apaixonada pelo mundo hard rock e seus exageros de cabelo, jeans e roupas pretas (naquela época não havia os movimentos gótico e emo no Brasil huauuahuhauha). Fora que as composições do Jon são muito sensíveis e falam conosco <3



- Let it be - The Beatles
Essa canção me arranca arrepios e lágrimas até hoje. Sinto uma profunda conexão com a letra e a melodia dessa obra incrível e não há uma situação específica a ser relacionada a ela, somente essa identificação que me arrebata sempre que a ouço.





- Gostava tanto de você, Tim Maia
Essa música faz parte da minha vida, porque me lembra meu pai e o fato de que não pude me despedir dele e dizer tudo o que eu gostaria pessoalmente.



- Let's Just Breathe - Pearl Jam
Eu sei que todo mundo ama as canções populares do Pearl Jam como Black e Even Flow - eu também amo <3 - mas a música deles que mais me emociona é Let's Just Breathe, sua letra belíssima e a melodia triste, marcaram profundamente meu coração em um momento doloroso do passado.


- Titanium - David Guetta feat Sia
Essa música é tipo um hino pra mim, me ajudou muito em um momento de tristeza comigo mesma e baixa estima, me mostrando o quanto eu posso ser forte, como titânio <3.



Tem muitas outras que eu gostaria de colocar aqui, mas vamos deixar essas, por enquanto... E vocês, qual a trilha sonora da vida???

<3



Novidades dos parceiros - Julho

terça-feira, 19 de julho de 2016

Fala pessoal!!! Como anda a vida? Por aqui, tá super corridaaaaa e eu fico morrendo de saudades de vocês *__* 
Hoje quero falar sobre algumas novidades de editoras parceiras e indicações de lançamentos de editoras amigas (seja através de parcerias com outros blogs, seja porque tenho um bom relacionamento com a editora <3). Vamos saber o que eles trazem para nós em breve?


Editora Draco


Medieval – Contos de uma era fantástica
Uma viagem à época onde mora a fantasia

Por cerca de mil anos, a roda da História girou num ritmo vertiginoso: castelos e fortalezas se ergueram e foram destruídos, cidades se multiplicaram, guerras sangrentas se alternaram com períodos de paz. Migrações, invasões, o surgimento da imprensa e, por fim, as grandes navegações expandiram os limites do mundo. Tudo isso marca o período conhecido como Idade Média, que nos legou incríveis narrativas povoadas de seres mágicos, fadas, bruxas e encantamentos.
Foi esse imaginário que inspirou os autores de Medieval – Contos de uma era fantástica a contar suas histórias. Das cruzadas às invasões vikings, passando pela Espanha mourisca, Oriente Médio, China e pelo Japão dos samurais, todos os contos são ambientados em lugares do mundo real – um tempo em que o fantástico e o maravilhoso se mesclavam naturalmente aos eventos do cotidiano.

Organizado pelos especialistas em Idade Média e ficção histórica Ana Lúcia Merege e Eduardo Kasse, eles participam com contos cheios de magia ao lado de Melissa de Sá, A. Z. Cordenonsi, Roberto de Sousa Causo, Erick Santos Cardoso, Nikelen Witter, Karen Alvares e Helena Gomes.
Com este livro você viajará pelo tempo e pelo espaço, para essa época onde sempre se imaginam os mais incríveis mundos de fantasia. Num tapete mágico, num drakkar, num corcel de batalha — ou simplesmente nas asas de sua imaginação.


Chiado Editora


Amar Vale a Pena - Recomeçar, Luana Barros

Trata-se de um romance que fala de amor incondicional e de se sacrificar por quem se ama. Ele mostra a relação de Luiza e Gustavo e também de diversos casais que, tendo tudo para se separarem, conseguem ficar juntos. Atitudes de bom senso e de paciência trazem ao leitor uma nova visão do amor e até da vida, ao mostrar pessoas de costumes e culturas completamente diferentes convivendo felizes juntas.
A obra se vale dos cenários de Brasília, chegando até o Reino Unido. A escritora explora os locais da fria Londres, que se mostra incrível para Luiza, a personagem principal. 
A escritora ainda nos presenteia com poesias no decorrer da obra, mostrando o quanto elas podem acalentar dores que parecem insuportáveis.
A resenha desse e do livro anterior já foram apresentadas aqui no blog (leia: Amar Vale a Pena? Ô se Vale!!!). 
O lançamento ocorrerá dia 23 de Julho, durante a 32a Feira de Livros de Brasília, não percam ;)



Pedrazul


Villette, Charlotte Brontë

Em breve, a Pedrazul Editora lançará a 3a edição de Villette da Charlotte Brontë com uma nova capa. Notadamente autobiográfico, Villette foi o último romance publicado em vida por Charlotte Brontë. Nele, ela atingiu o auge de seu poder artístico. É o trabalho mais completo e profundamente sentido da autora, superando até mesmo Jane Eyre em aclamação da crítica. O livro é narrado por Lucy Snowe, que foge da Inglaterra e de um passado trágico para se tornar preceptora e, mais tarde, professora de inglês em um pensionato francês dirigido por Madame Beck, na cidade fictícia de Villette. Lá, ela inesperadamente confronta seus sentimentos de rejeição, saudade, abandono e luta pelo amor de um homem. Apesar da adversidade e da decepção, Lucy sobrevive para contar a visão irrestrita da jornada de uma vida turbulenta, uma viagem de uma mulher sozinha, os sentimentos conflituosos por dois homens tão diferentes como o fogo e o gelo, Monsieur Paul Emanuel e doutor John Graham Bretton, e um futuro incerto.


Planeta de Livros


Traços, Eduardo Cilto

Quando Matheus aceitou acompanhar Beatriz na festa do colégio, jamais imaginou que terminaria a noite participando de um ritual místico (de veracidade duvidosa) para saber o que o futuro reservava para ele e a amiga. Assim que as velas que os cercavam se apagam e uma resposta esquisita encerra a cerimônia, Beatriz leva o resultado a sério e entende que deve fugir da cidade pequena para se encontrar com seu destino nas ruas da capital de São Paulo. Perdido no meio de tudo, Matheus é obrigado a repensar o que considera certo ou errado quando é convidado para participar do plano maluco de fuga e decide que precisa passar por cima dos limites impostos pelos pais para finalmente ser capaz de entender quem realmente é. Os dois amigos partem sozinhos para São Paulo e carregam consigo não somente as malas nas costas, mas também o peso de todos os problemas que achavam que estavam deixando para trás. 
Sem ter ideia do que estão enfrentando, Matheus e Beatriz descobrem mais sobre si mesmos, criam, quebram laços e encaram desafios que jamais pensaram que confrontariam enquanto contavam as moedas para realizar esse grande plano que iria mudar suas vidas para sempre.

O que acham desses lançamentos? Tem pra todos os gostos <3

Beijinhos



Coisas que eu odeio na internet

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Oi amores!!!! Ou devo dizer pessoinhas??? Ou melhor chucrutes??? Ou qualquer outro nome de fruta, bichos, etc?
Não é bizarro ser chamado assim? O que deveria ser uma forma carinhosa de chamar os amigos/seguidores, torna-se, ao menos para mim, uma coisa muito chata!!! 
Pensando nisso, quero propor uma discussão simples, mas também polêmica, sobre as coisas que me irritam na internet XD
Não sintam-se ofendidos se algum de vocês fizer algumas das coisas abaixo:


- Eis o livro do tio/tia
Uma das coisas que mais me incomodam nas redes sociais, é quando alguém chama um autor de "tio"... Sinceramente, acho um desrespeito com os autores, que trazem para nós estórias incríveis e elaboradas, e muitos deles trabalham e estudam muito para escrever mundos fantásticos, histórias reais e romances que nos tiram o ar. Porque minimizar a importância deles? Quer ser íntimo? - (só pode ser uma tentativa de intimidade né?) - Faça amizade com seus autores favoritos. Elogie o trabalho deles. Divulgue suas obras favoritas. Reconheça o trabalho do outro. Isso com certeza vai gerar bons frutos!!!




- Segue de volta?
Esse é o campeão da irritação. Quase todos os dias alguém aparece com essa no direct do Instagram ou em algum comentário nas fotos... Galera, quer ganhar seguidores fiéis? Sigam os perfis que gostam, interajam, busquem uma aproximação verdadeira... Sair por aí mendigando seguidores além de chato, mostra o quão imaturo você está para adentrar as redes sociais.




- Pede para seguir e depois dá unfollow
Isso simplesmente é ridículo, perdoem a sinceridade. Pra que seguir um perfil e no dia seguinte deixar de seguir??? Alguém me explica??? Não entra na minha cabeça uma atitude dessas. Só que esse pessoal que faz isso, se dá mal comigo, porque eu uso aplicativos que mostram se alguém me der unfollow... Aí eu vou lá e faço o mesmo. E não volto, caso peça para seguir de novo - acreditem, acontece muito!!! É decepcionante, porque muitas vezes a gente dá uma chance pra quem tá começando e aí a pessoa se acha muito esperta, vai lá e dá um "deslike". Só não faça isso ok? É uma atitude que demonstra falta de consideração e um sério desvio de conduta.




- Faz parceria???
Parcerias ajudam muito um perfil nas redes, ninguém consegue nada sozinho, principalmente crescer no meio virtual. Mas, para fazer parceria, precisa conhecer a pessoa primeiro, saber se os interesses são comuns, precisa haver uma troca. Mas, não !!!! A pessoa nem "oi" fala e já lança a pergunta mãe: "faz parceria?"
Quando isso ocorre, eu peço para lerem a política de parceria do blog. E sabe o que acontece? Nunca mais voltam. O que significa que a pessoa não faz ideia do que significa ser parceiro.
No dicionário: substantivo feminino. Reunião de indivíduos para alcançar um objetivo comum; companhia, sociedade.
Então queridos, pensem bem antes de propor uma parceria a alguém.



Aqui no blog, fui muito afortunada até agora, tenho ótimos parceiros que são acima de tudo amigos, que fiz através de uma comunicação extensa e prazerosa, onde encontramos afinidades e assuntos em comum e crescemos juntos. Você pode conhecê-los aqui e saber mais sobre como ser um parceiro de verdade;)

E aí, concordam? Discordam? Acrescentam algo mais? Tem mais é claro, mas essas são as principais coisas mais irritantes da internet para mim hahahah.
Beijo galera 

<3

Amar Vale a Pena? Ô se vale!!!

domingo, 10 de julho de 2016

Oi queridos!!!
A gratidão é a coisa mais maravilhosa do mundo, não? Retribuir o carinho que alguém nos dedica, é uma das melhores ações que podemos realizar, tanto para o outro, quanto para nós mesmos. Pensando nisso, quero compartilhar algo com vocês *__* 
No mês de março tivemos um especial aqui no blog, onde entrevistei algumas autoras em homenagem ao mês da Mulher e dentre as autoras, estava Luana Barros, jovem autora goiana residente em Brasília, que conheci através do perfil do Instagram @porummundocommaispoesia - leia a entrevista AQUI para saber mais sobre a autora. Através de suas postagens, conheci o livro Um Anjo na Terra, que ela escreveu no Wattpad e que logo será lançado pela Chiado Editora, e desde então acompanho o seu trabalho de perto. E a Luana, fofa como só ela, se tornou nossa mais nova parceira, uhulllll!!!! E eu só posso agradecer imensamente todo o carinho e consideração que ela nos demonstra <3  



Além de anunciar essa parceria linda, quero falar sobre a duologia Amar Vale a Pena, que foi gentilmente cedida pela Luana, para nossa apreciação. O primeiro livro, Amar Vale a Pena, publicado pela Editora Biblioteca 24 Horas, nos conta a estória de Luiza, jovem jornalista que acaba de levar um fora do namorado Fábio, com quem estava há 3 anos. Inicialmente, ela não entende os motivos da decisão de Fábio e a dor que sente é quase incapacitante. Mas, como diz a música de Renato Russo, "mas é claro que o Sol, vai voltar amanhã", a luz aparece para clarear a vida de Luiza.
Uma das características que mais me agrada na nova geração de autores brasileiros, é o fato de que seus personagens são muito reais, você lê e lembra de uma prima, de um conhecido, de si mesmo, rolando uma identificação que nos aproxima do enredo, transformando o momento de leitura em momento de conversa, reflexão.



Barros, Luana. Amar Vale a Pena. São Paulo: Editora Biblioteca 24 horas, 2015.


Não é diferente em Amar Vale a Pena. O que vemos é uma jovem, que tinha a vida bem organizada e planejada: estava namorando com o intuito de casar, e ter filhos. Quando seu "sonho" não se concretiza, a primeira atitude dela é fugir de seus sentimentos, "caçando" companhia para sair, se divertir, tirar o ex de sua cabeça, nem que seja por alguns momentos, porque a dor é grande demais para suportar sozinha, em casa. Aposto que você conhece alguém que já fez a mesma coisa ou até você mesmo já passou por isso, certo?
Durante esse processo de cura, Luiza acaba conhecendo Gustavo, personal trainer, lindo de viver e inteligente, o que para ela é um choque, já que em sua mente, o pessoal fitness não se interessava por assuntos diferentes de comida saudável, malhação, calorias perdidas e adquiridas. Ledo engano. A atração entre eles é imediata, mas Luiza resiste, porque aprendeu que devia guardar um período de luto entre um término de namoro e o envolvimento com outra pessoa. 
Conforme vamos acompanhando a jornada de Luiza, percebemos que ela tem ideias fixas e até certos preconceitos e julgamentos que a tornavam uma pessoa difícil de conviver. Além de um ciúme absurdo do ex (claro, ele até dava motivo), que fez com que ela abrisse mão de muitas coisas em sua vida, até mesmo em sua carreira, só para vigiá-lo, contribuindo para uma relação deturpada que não fazia nenhum dos dois felizes. Com a ajuda da Paty, melhor amiga e conselheira, Luiza vai percebendo o quanto errou com Fábio e consigo mesma durante o tempo em que ficaram juntos e sua paisagem interna vai se modificando, ampliando e ela vai aprendendo que ninguém tem uma visão correta e absoluta de nada. 
Esse processo de autodescoberta e renovação, vem junto com o estreitamento de sua relação com Gustavo, pois a cada dia que passa, ele mostra a Luiza o quanto está interessado nela e que nem todos os homens são incapazes de retribuir um afeto verdadeiro, e que é possível confiar em alguém quando você se permite. 
Gustavo é alguém que sofreu perdas em sua vida precocemente e teve que assumir responsabilidades que estavam aquém de sua maturidade, mas ele não deixou que isso o tornasse alguém amargurado e inseguro. Quando conhece Luiza, ele vê nela alguém que além de não ser do circuito fitness que ele estava acostumado (pensa numa pessoa desesperada para mudar de assunto hahahaha), também é uma mulher que está se construindo, se descobrindo e ver isso acontecer só faz com que ele se envolva mais e mais com essa mulher de fibra, mas delicada e sensível. 
Todos nós passamos por algo assim em nossas vidas, um processo constante de renovação e redescoberta. É bonito visualizar o quanto crescemos, evoluímos, deixamos de lado preconceitos e ideias que nos acorrentam e impedem de viver a vida plenamente ao lado de quem realmente gosta da gente.
Tá, mas e o Fábio? Bom, o Fábio também aprendeu muito. Descobriu que a tão sonhada liberdade que ele almejava quando terminou com a Luiza, não é tão boa assim. E como é impossível ter um resultado diferente quando temos sempre a mesma atitude, ele volta a ser alguém dependente de um relacionamento opressivo. É, acho que todo mundo aprende, mas nem todo mundo cresce rsrs.
Além do conflito amoroso, Luiza também aprende a lidar melhor com os próprios familiares, com quem mantinha uma relação distante e fria, e descobre através da amizade com a Re (com quem trabalhava há um tempo, mas apenas cumprimentava, não mantinha uma amizade verdadeira) que o amor não tem forma, nem tempo para acontecer.
Mas, como nem tudo é maravilhoso o tempo todo, uma pessoa do passado de Gustavo aparece e transforma o conto de fadas de Luiza em um verdadeiro pesadelo, colocando esse amor, que é tão recente quanto forte à prova.
Será que um amor assim, tão cheio de reviravoltas e complicações vale a pena? Nós vamos descobrir isso em Amar Vale a Pena - Recomeçar, que começa dois anos após os acontecimentos de Amar Vale a Pena.



Barros, Luana. Amar Vale a Pena - Recomeçar. Brasil: Chiado Editora, 2016.


Luiza e Gustavo vivem uma estória de amor digna de livros, construindo uma família e uma relação verdadeira. Às vésperas do casamento, tudo começa a dar errado por motivos que vou deixar no ar, para não dar spoiler (hahahahha não me xinguem!!!) e Luiza toma uma decisão que pode mudar completamente suas vidas: ela deixa Gustavo e vai para Londres.
Sua decisão não a deixa menos infeliz, mas mesmo sofrendo muito com essa separação, ela consegue levantar todos os dias e seguir com sua vida. Lá, faz amizades com pessoas de diferentes nacionalidades e culturas, e aprende que apesar da diferença de línguas e costumes, o amor é universal e as provações para consolidar esse amor também não escolhe nacionalidade, classe social e tradição.
Entre esses novos amigos, ela conhece Eduardo, jovem poeta que a auxilia a se adaptar a Londres e por quem sente uma conexão profunda que ela não consegue definir ou explicar para si mesma.
No Brasil, Gustavo fica desolado e confuso, sem entender a decisão de Luiza, já que dizia amá-lo tanto. O amor dela não era tão forte quanto parecia? As dúvidas o corroem por dentro e ele se desespera. Mas, com a ajuda de amigos, incluindo a super Paty, ele vai descobrir que Luiza e ele, foram na verdade, vítimas de um esquema para separá-los.
Mas, o que fazer com essas informações? Será que vale a pena tentar reconquistar Luiza? Será que mesmo se souber a verdade, ela ainda vai ficar em Londres? Será que o amor que sentem um pelo outro realmente vale a pena se precisam passar por tantas dificuldades para ficarem juntos? Ou ele deve deixar Luiza seguir o caminho que escolheu?
Só lendo para saber <3

Luana intercala a narrativa da maioria dos capítulos dos livros entre Luiza, Fábio e Gustavo, fazendo com que tenhamos um panorama da situação e sentimentos de cada personagem, o que torna a leitura bem gostosa, além de como comentei acima, nos identificarmos com os sentimentos, as reações, os atos de cada um deles. São personagens muito reais e vívidos, e isso é o ponto alto dessa estória, já que você se sente parte do enredo, como se estivesse ao lado de cada um deles, compartilhando de suas vidas e todas as situações que os fazem ser quem são. Assim como acontece na vida real, os personagens passam por um processo difícil, mas compensador de aprendizado, descobrindo que cada um tem um papel ou missão para cumprir e que nunca é tarde para abrir as portas do nosso coração (mesmo que ele seja meio vadio inicialmente hahaha referência ao livro, leiaaaa!!!) para um relacionamento verdadeiro e para o amor que alguém nos dedica. Porque no fim, essa é a parte mais difícil não é? Aceitar que somos dignos do amor e que o merecemos.
Adorei também ver a evolução da escrita da Luana, que é fluida e gostosa, fazendo-nos devorar rapidamente cada capítulo, ansiando por saber o desfecho dessa linda estória de amor, que foi escrita há muito e muito tempo por almas antigas (referência ao livro, leeeeeeia!!!!).

Para quem é de Brasília, não perca a oportunidade de conhecer a Luana pessoalmente, dia 23 de julho na 32a Feira de Livros de Brasília, tirem fotos e deem um abraço por mim<3.




Cinco coisas que me inspiram!!!

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Fala galera! 
Sabe quando a gente tá vivendo um momento de marasmo na vida? Quando a rotina é tão constante que parece que os dias são todos iguais? Vocês se incomodam com isso? Tentam sair desse limbo, dessa zona de conforto?
Frequentemente eu me pego pensando nisso, no quanto nossos dias escorrem por nossas mãos e não fizemos nada com eles.
Claro que esse não é um pensamento muito adequado. Ter rotina, não é uma coisa ruim, nós precisamos de ordem e até mesmo conforto, para poder estudar, trabalhar, cumprir tarefas em casa, etc. Mas, para que isso funcione é necessário momentos de escape, de saída da rotina, para que possamos renovar os ânimos e recomeçar. Tipo, é o que geralmente acontece aos finais de semana, onde programamos e realizamos coisas diferentes para que possamos retornar à rotina na segunda-feira com um novo "gás", certo?
São muitas as coisas que podemos fazer para sair da rotina, e vou listar aqui apenas 5 que me inspiram a sair dessa rotina esmagadora:

1 - Uma nova leitura
A pessoa que se autodenomina A Menina que Não Para de Ler, poderia ser considerada uma pessoa com rotina até para se divertir, mas não vejo dessa forma o meu caso. Cada nova leitura é uma aventura em si própria, e abrir o leque de gêneros literários, faz com que possamos ser surpreendidos. Por isso eu tenho uma coleção variada na estante, entre clássicos como os de Jane Austen e irmãs Brontë até distopias recentes como Jogos Vorazes de Suzanne Collins e a trilogia Legend de Marie Lu, passando pelos nacionais de terror e suspense do André Vianco e os romances new adult da Bianca Briones até livros de fantasia de Tolkien, C.S. Lewis e George R.R. Martin. Nessa nova fase de leitora/blogueira, também tenho que fazer leituras obrigatórias de parceiros e isso é um desafio constante, porque nem sempre posso escolher a leitura, então tenho que abrir os horizontes e tentar extrair o melhor de cada leitura.




2 - Viagens a lugares desconhecidos
Uma das minhas maiores paixões da vida é viajar. Mas, principalmente a lugares onde nunca fui ou não ouvi falar antes. Desde que comecei a me aventurar em viagens, raramente repito o destino, procurando sempre conhecer mesmo o lugar, sua história, as atrações e as pessoas que moram ali. A culinária local também me é um desafio inspirador, apesar de ter um paladar limitado, eu tento experimentar um pouco de cada lugar. Ultimamente, tenho preferido lugares com turismo ecológico, pois adoro conhecer a natureza de cada lugar visitado e dependendo da viagem, até me arrisco a alguns esportes como trilhas e bóia-cross.




3 - Fazer amizades
Uma das melhores coisas que esse mundo da literatura/blogosfera me trouxe, foi a oportunidade de conhecer novas pessoas, mas para uma tímida como eu, ainda é complicado tomar a iniciativa. Mas, aos poucos isso está melhorando, procuro sempre interagir com os seguidores das redes e alguns se tornaram parte dos meus dias, são pessoas com quem falo com frequência e troco ideias, buscando sempre ajudar da maneira que eu posso quem eu vejo que precisa e mostrando meu apreço por quem eu admiro.




4 - Casos raros
Ok, trabalho não devia entrar nessa lista, mas eu admito que sou meio workaholic hahahahah. Enfim, sempre que chega um caso raro nas minhas mãos, a emoção é intensa, por conta do desafio de estudar e fazer o planejamento do tratamento, de ver até onde o paciente consegue evoluir... É possível sair da zona de conforto dentro da nossa rotina diária <3.

Acervo pessoal.


5 - Escrever
Escrever, escrever, escrever... Algo que sempre fiz, mas que só recentemente decidi compartilhar. Não sei se sou boa, ou se sou só mais uma na multidão de pessoas que usam as palavras como forma de comunicação. Mas, gosto de pensar que o que faço não é o ofício da escrita, não me vejo assim. Apenas deixo as palavras saírem de dentro de mim, porque elas ficam girando e girando dentro da minha cabeça e se algumas delas tocam uma pessoa que seja, uma conexão é feita e isso me basta. E a cada dia, tenho praticado mais e deixado mais as palavras fluírem e mais conexões são feitas... E isso é assustador, porque tenho o medo de não estar à altura dessa tarefa, e tenho o enorme medo de algum dia não conseguir deixar as palavras saírem (é mais do que o medo de um bloqueio criativo), na verdade tenho medo de um dia não ter nada a dizer. Mas, ao mesmo tempo, a expectativa de a cada dia criar algo novo com palavras, é o maior estimulante da minha vida atualmente e não quero que isso diminua... Nunca.




Esse é um dos temas da blogagem coletiva do mês de Julho do Clube de Cartas
Mas, e vocês? O que lhes inspira? O que lhes tira da zona de conforto? Me conta ;)

Beijinhos
<3



Mail Box - Junho

sábado, 2 de julho de 2016

Oi pessoas!!! Como andam as leituras? E as compras???? Eu até tentei me comportar no mês de Junho rsrs mas, acabei adquirindo uns babys novos pra estante XD vamos ver o que chegou por aqui?

No início do mês, recebi o livro Flor da Pele, do autor espanhol Javier Moro, em parceria com o Blog Papel Papel e a Editora Planeta de Livros. O livro conta a história de Isabel Zendal, jovem mãe solteira que aceita participar de uma expedição para levar a vacina da varíola às terras espanholas até à América, no final do séc. XVIII. No meio dessa viagem, Isabel vai descobrir muito sobre si mesma, o preconceito com mulheres como ela, a paixão por ajudar ao próximo, a política e também que alguém como ela, sem posses, estigmatizada pela sociedade, pode despertar mais do que uma paixão corriqueira, como aconteceu em seu primeiro relacionamento, e sim amores intensos. Eita, já dei um monte de spoiler hahahahha não era a intenção, mas estou gostando muito dessa leitura e logo vai ter resenha para vocês.



Na segunda semana do mês, fui até à Feira de Livros que estava passando aqui pela cidade. Não tinha muita coisa diferente que das outras vezes que passei por lá, mas dois títulos me chamaram a atenção, por serem, digamos, peculiares XD
E-mail do Matt Beaumont, que é todo em formato de e-mails mesmo, onde podemos conferir as conversas bizarras de uma empresa, e sempre tem as figurinhas carimbadas: fofoqueiros, puxa-sacos, os que se acham os melhores, mulherengos e por aí vai. Me parece ser bem divertido, assim como Marsha Mellow e Eu, de Maria Beaumont (será que são casados? Não tinha parado para pensar nisso rsrs), que conta a estória de uma mulher que lança um livro despretensiosamente com um pseudônimo, mas o livro cai nas graças do povo e agora toda a mídia quer saber quem está por trás desse fenômeno editorial. O problema é que ela escreveu baseado em sua própria vida e isso vai gerar um monte de confusão se o EX descobrir que virou personagem best-seller!!! A premissa é deliciosa, digam a verdade! Hahahahah confesso que comprei os dois por causa das capas e títulos absurdos XD 
Ambos são publicados pela Bertrand Brasil.



Aproveitei também o desapego de uma amiga, e comprei os livros Naomy e Ely de David Levithan e Rachel Cohn, publicado pela Galera Record, que conta a história de dois amigos inseparáveis, que vão passar por uma prova de fogo enquanto tentam amadurecer e Não sou uma dessas de Lena Dunham, produtora de tv, publicado pela Intrínseca onde narra a própria trajetória para crescer no meio televisivo, onde aparência conta e muito e a concorrência é um mar de tubarões. Não conheço ainda nenhum livro do David, mas sei que é super recomendado, então resolvi arriscar ;) 



Até que foram poucos rsrs em compensação, esse mês de Julho já começou bombando minha Caixa Postal, mas isso é tema para a Mail Box de Julho XD

Beijinhos

<3
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS